“Venho de uma noite voltado”

MOTE PARA UM BOM LIVRO
Venho de uma noite voltado
para o espaço que me diz
o amor, a cidade comanda-o.
Venho com as mãos e não estás.

Começo inseguro este descordo,
o ar arde na boca que perdeu a tua.

Sou uma ausência. Um erro.
Uma febre onde o futuro pára. Sorrio.

Joaquim Manuel Magalhães, Alguns Livros Reunidos, Contexto, 1987

– retirado do Lavorare Stanca.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s