o 1º festival do livro acontece este fim-de-semana, no palácio de cristal

APRESENTAÇÕES DE LIVROS, CINEMA, CONCERTO, CONFERÊNCIAS, EXPOSIÇÕES, INTERVENÇÕES, MÚSICA, MERCADO, OFICINA, TEATRO/ PERFORMANCE, TERTÚLIAS

Sorrir

TERTÚLIAS

O Portuguesia? Muito bom. As conversas, as outras pessoas, as nossas pessoas (as que eram já nossas antes de lá chegarmos e nos apresentarmos sem pio, sem piano, sem papel, sem arma), os livros.

Saber da coesia das coisas, conhecer versos com trinta anos em cima e “de verdade, pô!” e conhecer outros quartos escuros que iluminam poemas. Ao almoço, antes falar de futebol do que de poesia!

Receber uma sacola com um poema lá dentro por cima das cadeiras do auditório e depois ir meter inveja com ela para a Feira do Livro também ajudou, vá!

Enchê-la de abraços. “Vamos falando”, “vamos fazer coisas!”

A conclusão do dia? Ouvir o Luís. Ouvir muito o Luís. O Luís é que tem razão. O Luís fala connosco e leva-nos a fazer coisas importantes. Como sorrir. Ou mesmo voltar a escrever.

Amanhã, de manhã, vou estar aqui

TERTÚLIAS

Com mais 29 poetas do Brasil, de Portugal e Guiné-Bissau e Angola. Consultar o programa aqui. E seguir no Facebook aqui.

Apareçam!

Ontem à noite, no bairro das Quintas

TEATRO/ PERFORMANCE, TERTÚLIAS

Um poema que tem dois momentos, o primeiro em que o poema começa e o segundo da surpresa, em que o verso evita a sua degradação, como uma casa a que se substituem as telhas ou onde se fazem obras de reconstrução – os versos de Gonçalo M. Tavares.

As maçãs dos ciganos em movimento a marcar as direcções e os dias. O tempo e o espaço dos livros. A vassoura dos ovos de ouro do Sr. Duchamp. O fecho-ecler dos Espacialistas a abrir as águas na banheira, a instalar um ralo no fundo do pé.

A medida dessa distância. O tempo desse espaço. Tudo isto trouxe eu , ainda ontem, para os metros quadrados da minha propriedade.

Dia 3 de Abril, “Contigo torno-me real” nas Galerias Lumiére

MÚSICA, TEATRO/ PERFORMANCE, TERTÚLIAS

O músico Darryl Read, que inventou o punk britânico, fortemente influenciado pelos DOORS, que trabalhou e editou álbuns com Ray Manzareck, o teclista da banda de Los Angeles, estará em Portugal para uma participação especial num evento poético-musical que a POETRIA e as GALERIAS LUMIÈRE realizam e promovem no próximo dia 3 de Abril.

A partir das 18 horas, a poesia de William Blake, Nietzsche e Jim Morrison será interpretada por António Pedro Ribeiro e Suzana Guimarães, com a intervenção do próprio Darryl Read (guitarra) que terá a acompanhá-lo músicos do rock português, dos quais Zé Pedro (Xutos).

 Será uma ocasião única e rara que contará com a presença do crítico e comentador musical da RTP Álvaro Costa e de Rui Pedro Silva, autor do livro “Contigo torno-me real”, o mais completo, profundo e mais bem documentado estudo que alguma vez se se fez em Portugal sobre JIM MORRISOM e os DOORS, profusamente ilustrado com fotografias inéditas e inúmeros testemunhos de figuras nacionais e estrangeiras que partilharam ou estiveram muito próximos dessa extraordinária aventura.

É já dia 3, pelas 18h00, nas Galerias Lumiére. La estaremos!

Santo Tirso homenageia poetisa Rosa Alice Branco

TERTÚLIAS

“A Câmara de Santo Tirso comemora no próximo fim de semana o Dia Mundial da Poesia, destacando-se uma homenagem à poetisa Rosa Alice Branco no arranque da 7.ª edição de «A Poesia está na Rua».”

– ler mais no Diário Digital.

Poesia à mesa 2010

APRESENTAÇÕES DE LIVROS, CONFERÊNCIAS, EXPOSIÇÕES, OFICINA, TEATRO/ PERFORMANCE, TERTÚLIAS

Em São João da Madeira, a começar já dia 1. O programa para consulta no Porosidade Etérea.

Quartas Quartas de cada mês na UNICEPE

MÚSICA, TERTÚLIAS

A UNICEPE organiza mensalmente as suas noites de poesia e música. Todas as quartas Quartas-feiras de cada mês, das 21h30 às 23h, a proposta é recordar «um dos nossos sempre tão esquecidos poetas, com apresentação do José Alves Silva e acompanhamento musical de amigos da Cooperativa».

Conhecer aqui a programação das Quartas-Feiras da UNICEPE.

Informação retirada da Revista Novos Livros.

Escritores Malditos

TERTÚLIAS

Amanhã, dia 30 de Janeiro, pelas 17h00, no Dolce Vita do Porto, a irreverência, a insubmissão e o espírito livre vão andar à solta na próxima edição de “Cultura no Centro”. Trata-se de uma conversa moderada pelo jornalista Sérgio Almeida.

“Num tempo em que escapar à submissão imposta por todos os tipos de poderes é uma tarefa cada vez mais árdua, o que é ser um escritor maldito hoje? Como pode a literatura contribuir para a consciência crítica de uma nação? E de que forma devem os autores lidar com a crescente interferência do plano económico? Estes são apenas alguns dos tópicos a abordar num debate onde os autores presentes vão ler textos de sua autoria e no qual será possível encontrar títulos das Edições Mortas.”

The story of my life

MÚSICA, TERTÚLIAS

Assisti à fantástica performance de Mônica Coteriano e Pedro Gonçalves durante a sessão das Quintas de Leitura “Um poeta no sapato”, no mês passado. 

Deixo-lhes aqui o link para “The story of my life” para quem não teve a oportunidade de ver e ouvir ao vivo. A fotografia acima é retirada do blogue das Quintas de Leitura.

Publicidade gratuita

TERTÚLIAS

ou uma desculpa esfarrapada para estar com os amigos e ver quem já não se vê há muito: mais logo, pelas 22h00, vou estar no Labirintho, esse espaço fantástico de que tantas vezes já se falou aqui, à conversa com o José Carlos Tinoco sobre viagens num “Inter-cidades” e outros versos. E se vos parecer pouco, ficam já outros nomes na calha de quem se promete também ler e ouvir:

“Minês Castanheira à conversa com José Carlos Tinoco – Breves incursões na poesia de Manuel António Pina, Nuno Higino, António Gancho, Harold Pinter, Ana Maria Rodas e Paul Éluard

Acompanhamento ao piano por Rosgard Lingardsson

Apresentação de Danyel Guerra”

Juntem-lhe poesia e boémia. Ficam com Poemia. Apareçam!

Até já!

Poesia feminina?

TERTÚLIAS

Há coisa de um ano, a Alexandra Malheiro arranjou maneira de juntar algumas dezenas de pessoas em torno do mesmo tema. À mesa estavam na altura a Alexandra, Ana Luísa Amaral, César Príncipe e esta vossa amiga. Não se chegou a conclusão nenhuma, mas foi um final de tarde bem divertido e houve tempo para poemas de mulheres (e não só).

Este artigo no blogue do The Guardian, sobre um debate durante o Aldeburgh Poetry Festival recupera o assunto e pergunta “Do women write ‘female’ poetry?”

Ontem, no Labirintho

TERTÚLIAS

A Poesia e a Boémia encheram ontem o Labirintho e quem lá esteve teve a oportunidade de ficar a conhecer melhor o trabalho de Daniel Maia-Pinto Rodrigues e de ouvir poemas pela voz do Tinoco e ao som do piano de Marco Figueiredo.

Da noite passada, recordo ainda a companhia de amigos, entre eles o Carlos Romão, que esteve lá também a tirar fotografias, e um fantástico ambiente de Poemia. Noite fantástica!

Poemia amanhã no Labirintho

TERTÚLIAS

Daniel Maia-Pinto Rodrigues: o poeta à conversa com José Carlos Tinoco. Breves incursões na poesia de: José Carlos Ary dos Santos, Minhês Castanheira, Eucanaã Ferraz, Béatrix de Viennois e Francisco Quevedo. Leitura dos seus poemas com improvisação ao piano por Marco Figueiredo.

É já amanhã, dia 4 de Novembro, pelas 22h00, no Labirintho.

Dia 22 de Outubro no Progresso

TEATRO/ PERFORMANCE, TERTÚLIAS

A próxima sessão de poesia inaugura um ciclo de poetas ligados ao Porto e terá lugar no dia 22 de Outubro no Café Progresso pelas 21h30, com o poeta Pedro Homem de Mello.

 

Apresentação da vida e obra de Pedro Homem de Melo: Arnaldo Silva.
Leitura de poemas: Celeste Pereira, António Pinheiro, Maria Antónia Ribeiro, Jorge Vieira e Arnaldo Silva.
Acompanhamento musical: fado interpretado por Cristiana Carvalho e poemas de P.H.M. cantados por Amália

Saber mais no blogue da Poetria.

Outubro é o mês da Rússia em Coimbra

TERTÚLIAS

Parece estranho? Não é nada! A Galeria Santa Clara, em Coimbra, tem dedicado este mês ao russos, desde a gastronomia, passando pela música, à Literatura.

No próximo dia 31 de Outubro, pelas 18h00, Nina e Filipe Guerra (para quem não conhece, os maiores tradutores dos clássicos russos para Língua Portuguesa), conversam com os leitores sobre Nikolai Gógol. Trata-se da primeira e única iniciativa até ao momento destinada a assinalar, em Portugal, o bicentenário do nascimento de Gógol, um dos maiores autores da literatura russa e universal.

À noitinha, pelas 22h00, Rui Manuel Amaral vai ler alguns contos breves de grandes clássicos russos.

Portanto, a noite promete! Para quem quiser ficar a saber mais sobre a inicitiva, aqui fica  o programa. Obrigada à Mafalda e à Isa pela dica!